Pain de Froment au Levain

Demorou, mas saiu...


Mais de um mês depois de iniciar meu fermento finalmente um pão foi devorado com muita gula por um grupo de amigos felizes por dividirem, depois de muito tempo, a mesa novamente!

Não posso alegar que é o pão mais fácil de se fazer, muito pelo contrário, ele demanda tempo e muuuuiiiita paciência para cuidar do abençoado do fermento natural, que é a grande estrela dessa receita. A receita do pão é do mesmo livro que retirei a receita de levain de maçã, mas diferentemente  da outra receita essa funcionou direitinho.

Foi uma ótima experiência, mas com essa vida enlouquecida que estou tendo nos últimos tempos, fica praticamente inviável produzir pães para meu consumo com esse tipo de fermento, ele demanda bastante tempo de fermentação e é muito mais delicado que outros pães produzidos com fermento biológico fresco ou seco. 

Ainda tenho um cultivo dele, comigo, na geladeira, sendo alimentado de tempos em tempos. Espero que ele sobreviva para que quando eu tiver vontade de fazer uma nova experiência com esse tipo de fermento eu não precise fazer todo o cultivo novamente... É realmente um filho!

________________________________________________________________________________
Pain de Froment au Levain
Ligeiramente adaptada do livro "Pães de França - Olivier Anquier"

Ingredientes:
1,5 Kg de farinha de trigo comum
30g de sal
600g de levain
950g de água

Peneire a farinha com o sal e reserve. Dissolva o levain na água, junte com a farinha e o sal em uma vasilha funda e larga previamente preparada. Misture bem, sovando até que todos os ingredientes estejam completamente unidos.

A massa não vai ficar completamente lisa, vai ficar bem pegajosa (decidi não alterar as quantidades, coisa que minha mãe faria sem problema algum!). Coloque a massa em formas untadas e deixe crescer até triplicar o volume, coberta com panos leves e úmidos. Leva cerca de 5/6 horas para que a fermentação esteja completa.

Pré-aqueça o forno a 180°C. Coloque uma assadeira vazia no fundo do forno para aquecer junto e, no momento de levar os pães para serem assados, jogue 3 ou 4 pedras de gelo para formar vapor (isso vai deixar a casca crocante). Asse até que fiquem com a casca dourada, o tempo vai variar de forno para forno e como a massa não tem açúcar (que facilitaria esse processo) isso pode demorar quase 1 hora.

Obs.: Fiz também parte da massa com uvas passas, para isso dividi a massa e juntei uma quantidade  considerável, vai se seu gosto claro, nessa metade, dei o formato e deixei fermentar do mesmo modo que fiz com a outra metade, ficou bom, inclusive preferi ele.


0 comentários:

Postar um comentário